Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Estudantes e professores de São Borja homenageiam o músico Mário Barbará, falecido há uma semana

Publicação:

Mário Barbarpa tocou, em 2016, na 1ª Jornada Acadêmica da Unidade.
Mário Barbarpa tocou, em 2016, na 1ª Jornada Acadêmica da Unidade.

Há uma semana a música nativista perdia um de seus representantes, o cantor e compositor são borjense Mário Barbará Dornelles, amigo da Uergs em São Borja, e que participou de eventos como a 1ª Jornada Acadêmica da Unidade, em 2016.

O estudante da Uergs Ventuir Cáceres tocou por 18 anos com Barbará.
O estudante da Uergs Ventuir Cáceres tocou por 18 anos com Barbará.

O músico e estudante do curso de Gestão Ambiental da Uergs, Ventuir Cáceres, tocou com Barbará por cerca de 18 anos e comenta que Barbará era um talento ímpar, um exemplo de ser humano com seu jeito sereno, um amigo querido por todos, que deixou sua marca
registrada em música e no coração dos amigos que com ele conviveram.   

“Eu tive o privilégio de conviver com o Mário nos palcos da vida por vários anos, ajudei a gravar o CD Memória, e além de músico e amigo, eu era fã do trabalho dele, por isso vou sentir a sua falta. Nós temos que agradecer pela generosidade de nos permitir, desfrutar da sua leve e sadia convivência e através da sua arte, e por nos mostrar o quanto a vida pode ser leve e sadia. ‘Sopram ventos desgarrados, carregados de saudade... mas o que foi, nunca mais Será’”, relembra Ventuir. 

“Artista de grande expressão no meio nativista, vencedor de grandes festivais, autor de clássicos como Desgarrados, Era uma vez, Xote da Amizade, Mala de Garupa, Campesina, entre outros, deixa um legado na arte musical, uma legião de fãs de várias gerações, que vai deixar saudade”, resslata o professor Ismael Ramadam.

UERGS - Universidade Estadual do Rio Grande do Sul